sábado, 19 de dezembro de 2009

Seja você mesmo, mas não seja sempre o mesmo.

Seja você mesmo, mas não seja sempre o mesmo.




Não importa se os vizinhos agem de forma semelhante. Se vários colegas do trabalho concordam entre si com certas questões. Se os parentes falam a mesma coisa. Se a história reconta o passado estimulada pelos fatos presentes. Se a mídia exibe a mesma situação repetidamente. Se a maioria faz tudo quanto faz. Conveniência?

Nada deve interessar se você não analisa criticamente cada impressão que recebe. Portanto, é um dever opor-se à opinião de terceiros sem apreciá-la primeiramente, para não tropeçar e, pior, ao cair, apontar o dedo da culpa para os outros. Boa parte da responsabilidade pessoal é fruto da consciência sobre si mesmo, admitindo que se errou ao agir inconscientemente. Aquele que não ilumina o seu caminho através da reflexão, vaga errante nas picadas escuras formadas pelos retalhos das ideias alheias. Só você é capaz de lançar compreensão sobre os pensamentos e atos com os quais convive. Seja você mesmo!

Por não ter consciência sobre o que pensa, o homem concorda com muita coisa que sequer lhe diz respeito, no intuito de, pelo menos, mostrar-se cordato com os demais de convívio. Na ausência da opinião crítica individual, resta-lhe a concordância cega do pensamento coletivo. Medo de ser rejeitado? É um tipo de compensação, ainda que despercebida, efetiva no seu propósito. Parte e todo, pois, andam morosa e empobrecidamente.

É preferível desagradar a alguns e evoluir solitariamente a manter-se preso ao atraso do grupo. Cumpre dizer, contudo, que não é pela discordância que as pessoas se separam – ela, ao contrário, aproxima aqueles que nela enxergam proveito –, mas pelo desinteresse que se instala à medida que um avança e outro fica para trás. O ser humano agrupa-se socialmente por interesses particulares que atendam necessidades e desejos próprios. Ao perder tais proveitos, dá novo direcionamento às relações, buscando inusitados horizontes, ainda que negue a importante mudança, pelo sentimento de culpa que pode imprimir pressão e pesar.

Não é simples atravessar o deserto da transformação pessoal ao separar-se das pessoas de convívio, todavia há ganhos que não apenas compensam, mas elevam o entendimento de que a evolução cobra por cada passo dado e o seu preço é mais do que justo. Interessantes personagens atraem e são atraídos, gerando renovada e oportuna roda de convivência, além do alargamento da consciência que dá testemunho, cada vez mais, dos próprios atos que, por sua vez, são fruto da reflexão e não do acaso que é par constante da inconsciência. Seja você mesmo! Seja Você Mesmo (Mas Não Seja Sempre o Mesmo).
Colaboração: Armando Neto. psicólogo

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Atividades

01-O HD  COM COMPARTIÇÃO DANIFICADA,INFLUENCIA NA EXECUÇÃO DO WINDOWS?EXPLIQUE.
R:SIM SE O WINDOWS ESTIVER INSTALADO NELA,E NÃO SE ELE ESTIVER EM OUTRA PARTIÇAO DO HD.
02- A VERSÃO DO WINDOWS,PODE IMPEDIR UMA IMPRESSORA DE FUNCIONAR? JUSTIFIQUE.
R: SIM PORQUE PARA INSTALAR A IMPRESSORA TEMOS QUE TER O DRIVE PARA O SISTEMA OPERACIONAL COMPATIVEL.
03- OS DRIVES DE INSTALAÇÃO DEPENDE DO SISTEMA OPERACIONAL? JUSTOFIQUE.
R:
04- O QUE É PARTICIONAR O HD?
R: É DIVIDIR O HD EM  2 OU MAIS PARTES.
05 COMO DIVIDIR DE 80 GB EM 2 PARTES,COLOQUE O  Nº DE MBYTES.
R: 40.000 MBYTES E 39.840 MBYTES
06-PODEMOSINSTALAR EM UM HD WIN VISTA E XP? EXPLIQUE.
R: SIM BASTA COLOCA-LOS EM PARTIÇÕES DIFERENTES DO HD
07-É VANTAGEM OU DESVANTAGEM A CRIAÇÃO DE 2 OU MAIS PARTIÇÕES?
R: NA VERDADE NÃO EXISTE VANTAGEM E DESVANTAGEM
08- A LENTIDÃO EM UM PC,PODE SER PROBLEMA DO WINDOWS?
R: NÃO

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

INSTALAÇÃO WINDOWS XP

1º Upgrade:
2º Erros no sistema operacional
3º O que é boot?
R: É quando iniciamos o pc sem sistema operacionaç para acessar a unidade de cd ou dvd.
4º Particionamento:
R: Quando realizamos a divisão em partes de um HD.
OBS1: O particionamento só é usado para guardar arquivos.
OBS2: Não existe vantagem r desvastagem neste procedimento

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

CULINARIA

Receitas




Bife à milanesa





Receita do chef Alex Atala, do restaurante Dalva e Dito













Rendimento: 4 porções



Ingredientes:

1 kg de coxão mole em 4 bifes grandes

150 g de farinha de trigo

250 ml de leite

200 ml de óleo de milho

1 ovo

200 g de farinha de rosca de pão de milho

1 ramo de alecrim

sal

pimenta-do-reino



Modo de preparo:

1. Bata o bife até ficar fino;

2. Tempere com sal e pimenta;

3. Passe na farinha de trigo e tire bem o excesso;

4. Misture o ovo com leite e tempere com sal e pimenta;

5. Passe novamente o bife no ovo;

6. Em seguida, passe na farinha de rosca de pão de milho;

7. Aqueça a frigideira e coloque o óleo;

8. Frite os bifes em óleo quente.



Dicas do chef:

1. Para deixar a carne mais aromática, coloque o ramo de alecrim no leite em que o bife é passado e no óleo em que bife vai ser frito;

2. Nunca frite em óleo frio;

3. Evite carnes altas, pois, no momento da fritura, ela libera sangue e água, deixando o bife pouco crocante.



Grau de dificuldade: Fácil

Tempo de preparo: Aproximadamente 20 minutos

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

DEFEITOS E SOLUÇÕES

NOÇÕES DE REDE DE COMPUTADORES
O QUE É UMA REDE?
SÃO COMPUTADORES INTERLIGADOS ENTRE SI.
TIPOS DE CABO REDE:
COAXIAL,PAR TRANÇADO, FIBRA ÓPTICA
FERRAMENTAS  SWITCH OU HUB.
CRIANDO CRIENTE SERVIDOR
COLOCAR NAS DUAS PONTAS DO CABO A MESMA SEGUENCIA DE CORES QUE SÃO
BRANCO.VERDE,VERDE ,BRANCO.LARANJA,AZUL, BRANCO.AZUL,LARANJA,BRANCO.MARRON,MARRON.
O QUE É REDES?
 QUANDO INTERLIGAMOS 2 OU MAIS MICROS NA REDE.
ESTAÇÕES:
 SÃO AS MÁQUINAS CONECTADAS EM UMA MÁQUINA CENTRAL, O SERVIDOR.
SERVIDOR:
É A MÁQUINA PRINCIPAL DA REDE,FORNECE SERVIÇOS NA REDE PARA AS ESTAÇÕES.
HUB OU SWITCH:
É UTILIZADO PARA A DISTRIBUIÇÃO DE CONEXÃO DE REDE
TIPOS DE REDE:
LOCAL(LAN),METROPOLE(MAN),MUNDIAL(WAN).

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

DEFEITOS E SOLUÇÕES

PACIÊNCIA,CONVERSAR COM O USUARIO DO MICRO.
1º CASO
MEU PC NÃO ACESSA O WINDOWS.
 DELEÇÃO DO SISTEMA OPERACIONAL
INSTALAR O SISTEMA.
INSTALAR PROGRAMS
DRIVES.
1º PERGUNTAR COMO OCORREU O PROBLEMA.
2º ALGUEM MEXEU NO COMPUTADOR(ABRIU O GABINETE).
VERIFICAR HD,CABO SATA VERIFICAR SISTEMA PRIMARIO,SECUNDARIO.
PROBLEMAS INTERNOS NA TORRE

VERIFICAR CABOS.
CONFIGURAÇÃO MASTER/SLAVE.




 

domingo, 27 de setembro de 2009

LIVRES PARA SEMPRE

LIVRES PARA SEMPRE“E ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve: Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi, o que abre, e ninguém fecha, e fecha, e ninguém abre” (Apocalipse 3.7).




O Senhor Se preocupa com as grandes e as pequenas coisas que afetam Seu povo. Ele não somente fala diretamente ao nosso coração, mas também manda recados para o pastor, que é o anjo da igreja. Pode-se entender que a mensagem que Deus envia à Igreja e ao pastor é para ser analisada e executada. Digamos que ela é como um mandamento maior. Então, não devemos desprezar nem aceitar pela metade o recado divino. Ao contrário, devemos estudar, meditar e orar a respeito do que Ele nos fala. Sem dúvida, há uma grande bênção em entender a orientação do Altíssimo.



A mensagem é sobre o que o Senhor diz. As nossas palavras são veículos de comunicação, mas as de Deus são mais do que isso; elas são espírito e vida. Quando nos interessamos e meditamos no que Ele fala, o nosso espírito se ilumina, e a fé vem ao nosso coração (Romanos 10.17). Isso é tudo de que precisamos. Na revelação da Palavra do Senhor, encontramos o necessário para nos equipar para as batalhas da vida. Quem executa o que a Palavra ensina torna-se vitorioso.



Ele afirma que é santo, e isso é a plena verdade. Então, jamais o Senhor irá dirigir-nos a fazer algo que não seja correto. Ele é completamente perfeito em todos os Seus caminhos, bem como limpo, puro, e nEle jamais se encontrará um traço de maldade. O inimigo nunca conseguirá colocar Deus em situação embaraçosa, na qual Ele tenha de lançar mão da desonestidade ou fazer uso da mentira. Enganam-se aqueles os quais pensam que podem servir a dois senhores (Lucas 16.13). O Altíssimo não convive com quem tem as mãos sujas, os lábios impuros e o coração imundo. O Pai só pode ter comunhão com quem está purificado (Isaías 59.1,2), e é Ele quem purifica e santifica (Salmo 103.8-14).



O Pai é verdadeiro – jamais mentiu ou fez uso dessa artimanha que é própria do diabo. As obras de Deus são fiéis, justas e verdadeiras (Salmo 145.17). Ele não faz nada pela metade nem deixa Sua obra inacabada. Quando foi edificar a torre da salvação, Ele mediu os custos, viu que podia terminar e, para isso, utilizou os recursos necessários. Quem serve ao Senhor deve preparar-se para ser como Ele.



Davi foi um homem segundo o coração de Deus (Atos 13.22). Ele entendeu o que o Senhor faria se estivesse em seu lugar e viveu segundo esses princípios. O Altíssimo nos informa que tem as chaves de Davi, o que significa que, da mesma forma que o amado rei Lhe servia e recebia bênçãos sem conta, assim o Senhor age também em nossos dias. É bom fazer um estudo das ações e reações de Davi para que possamos agradar a Deus.



Com a chave de Davi nas mãos, o Senhor abre e ninguém fecha. Desde o dia em que Ele abriu os Céus para nós, nunca mais foram fechados. Ele abre o nosso entendimento para certo assunto e ninguém conseguirá fechá-lo. Graças a Deus, Jesus nos abriu a porta da graça e não há quem possa cerrá-la. Quem quiser pode, agora mesmo, entrar por esta porta.



Contudo, do mesmo modo que Deus abre, Ele também fecha, e ninguém consegue abrir. Aquele a quem o Senhor liberta torna-se verdadeiramente livre (João 8.36). Os antigos senhores que o oprimia com vícios, pecados e outros males podem conformar-se, pois a porta lhes foi fechada.



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares





--------------------------------------------------------------------------------



Mensagem enviada em: 27/09/2009

Perfeito só Jesus.

[mensagem_de_fe] A Igreja de Cristo -
Sexta-feira, 11 de Setembro de 2009 14:44:13
De:
anisiorenato Adicionar a contatos
Para:
mensagem_de_fe@yahoogrupos.com.br

A Igreja de Cristo - Tão preciosa quanto o sangue por ela derramado. O ser humano, embora imperfeito, procura perfeição em toda parte. Não encontrando, decepciona-se e rejeita até aquilo que poderia ser satisfatório e gratificante. É o que acontece, por exemplo, quando se deseja o cônjuge perfeito.Na relação entre os indivíduos e as igrejas também ocorre esse tipo de busca. Sabendo que a igreja é composta por seres humanos, não haveremos de encontrar alguma que seja perfeita. Seria como buscar um hospital em atividade onde não houvesse doentes.Cresce o número de pessoas que concentram seus olhares nos defeitos das igrejas. Não vamos negá-los ou fingir que não existem, mas não podemos também tornarmo-nos seus opositores ou acusadores, pois este papel já pertence ao Inimigo. Precisamos encontrar um ponto de equilíbrio, onde possamos corrigir com amor, sem tomar atitudes destrutivas contra a obra de Deus. Os problemas encontrados nas congregações cristãs podem incluir pecados, mas precisamos nos lembrar de que nem todo erro é pecado. Algumas vezes, críticas são proferidas e barreiras são levantadas simplesmente por causa de diferenças litúrgicas, usos, costumes, modismos ou estratégias de crescimento. Algumas pessoas tornam-se especialistas em criticar e acabam se afastando da igreja. Quem é o maior prejudicado? O indivíduo que se afasta. Quem lucra mais com tudo isso? Satanás. Ele é o maior interessado na decisão daqueles que resolvem servir a Deus sozinhos em suas casas. O leão devora, de preferência, aquelas ovelhas que se afastam do rebanho.Não existe família sem problemas, mas isso não justifica uma atitude de isolamento e individualismo. Precisamos caminhar juntos, procurando melhorar sempre. Pode-se pensar que a igreja primitiva fosse perfeita, mas isso não é verdade. Há quem persiga o ideal de restaurar as características eclesiásticas do Novo Testamento. Embora isto possa ser excelente em alguns aspectos, é algo impossível na sua totalidade e não conduzirá a igreja à perfeição, pois desde os seus primórdios o povo de Deus cometeu erros e precisou corrigi-los. Quando o Senhor Jesus mandou que João escrevesse às sete igrejas da Ásia, várias repreensões foram a elas dirigidas. Havia ali muitos problemas e pecados. Contudo, todas elas eram verdadeiras igrejas do Senhor. O grupo dos 12 discípulos de Jesus foi a célula mater da igreja. Pensando apenas nas ocorrências negativas (que é a nossa tendência), lembramos de Pedro e Judas Iscariotes. Nem aquele pequeno grupo teve a honra de ser perfeito. Quando Pedro negou a Cristo, deu mau exemplo e péssimo testemunho diante de todas as pessoas que se encontravam no pátio do sumo sacerdote, podendo levá-las a questionar o caráter de todos os discípulos, principalmente naquelas circunstâncias, em que o Mestre encontrava-se preso. Na mesma noite, Judas suicidou-se. Fico imaginando a reação de sua família e amigos. Poderiam dizer: "Eu sabia que esse negócio de seguir Jesus não ia dar certo". Naquela situação, os opositores pareciam cobertos de razão. Suas suposições ganhavam aspecto de verdade por não terem o exato conhecimento dos fatos, ainda mais diante da condenação e crucificação do Senhor. Da mesma forma, encontramos, na igreja atual, muitos Pedros e Judas. Não podemos confundi-los, pois são bem diferentes. Pedro é o verdadeiro servo de Deus que erra, mas conserta. Judas é o falso. Precisamos distingui-los para não sairmos por aí condenando os líderes que Deus estabeleceu. Judas possuía uma característica marcante: sua cobiça pelo dinheiro estava acima de todas as coisas (João 12.6), chegando ao ponto de vender o Mestre por 30 moedas de prata (Mt.26.15). Alguns líderes, que têm como propósito explorar as ovelhas com vistas ao enriquecimento pessoal, precisam ser notados. Não podemos ser seus seguidores. Contudo, o grupo dos discípulos não poderia ser avaliado com base nos erros individuais. Pedro arrependeu-se e veio a ser o principal dos apóstolos. Judas foi substituído por Matias e o grupo apostólico avançou, com sucesso absoluto, no cumprimento da missão evangelística. Daquela célula surgiu a igreja do Senhor Jesus, que era e continua sendo a agência de salvação das almas. Além dos nomes mencionados, havia os demais discípulos. Alguns eram bem discretos, sendo citados poucas vezes no Novo Testamento. Nenhum deles era perfeito, mas foram servos fiéis ao Senhor, assim como inúmeros líderes dos nossos dias, que não aparecem, não protagonizam escândalos, mas vivem para servir a Deus e ao seu povo. Na carta enviada a Filadélfia, Jesus disse à igreja: "Eu te amo" (Ap.3.9). A igreja não é perfeita, mas é amada pelo Senhor. Ai daqueles que se levantam contra ela. A noiva do Cordeiro está sendo preparada para o encontro com o noivo. Naquele dia, será apresentada sem mancha, nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e irrepreensível (Ef.5.27). Entrará, então, na glória do Pai, tornando-se, para sempre, participante da perfeição de Cristo. Anísio Renato de AndradeBacharel em Teologiawww.geocities. com/anisiorenato

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

MENSAGENS PARA MEDITAR

[mensagem_de_fe] A Igreja de Cristo -
Sexta-feira, 11 de Setembro de 2009 14:44:13
De:
anisiorenato Adicionar a contatos
Para:
mensagem_de_fe@yahoogrupos.com.br

A Igreja de Cristo - Tão preciosa quanto o sangue por ela derramado. O ser humano, embora imperfeito, procura perfeição em toda parte. Não encontrando, decepciona-se e rejeita até aquilo que poderia ser satisfatório e gratificante. É o que acontece, por exemplo, quando se deseja o cônjuge perfeito.Na relação entre os indivíduos e as igrejas também ocorre esse tipo de busca. Sabendo que a igreja é composta por seres humanos, não haveremos de encontrar alguma que seja perfeita. Seria como buscar um hospital em atividade onde não houvesse doentes.Cresce o número de pessoas que concentram seus olhares nos defeitos das igrejas. Não vamos negá-los ou fingir que não existem, mas não podemos também tornarmo-nos seus opositores ou acusadores, pois este papel já pertence ao Inimigo. Precisamos encontrar um ponto de equilíbrio, onde possamos corrigir com amor, sem tomar atitudes destrutivas contra a obra de Deus. Os problemas encontrados nas congregações cristãs podem incluir pecados, mas precisamos nos lembrar de que nem todo erro é pecado. Algumas vezes, críticas são proferidas e barreiras são levantadas simplesmente por causa de diferenças litúrgicas, usos, costumes, modismos ou estratégias de crescimento. Algumas pessoas tornam-se especialistas em criticar e acabam se afastando da igreja. Quem é o maior prejudicado? O indivíduo que se afasta. Quem lucra mais com tudo isso? Satanás. Ele é o maior interessado na decisão daqueles que resolvem servir a Deus sozinhos em suas casas. O leão devora, de preferência, aquelas ovelhas que se afastam do rebanho.Não existe família sem problemas, mas isso não justifica uma atitude de isolamento e individualismo. Precisamos caminhar juntos, procurando melhorar sempre. Pode-se pensar que a igreja primitiva fosse perfeita, mas isso não é verdade. Há quem persiga o ideal de restaurar as características eclesiásticas do Novo Testamento. Embora isto possa ser excelente em alguns aspectos, é algo impossível na sua totalidade e não conduzirá a igreja à perfeição, pois desde os seus primórdios o povo de Deus cometeu erros e precisou corrigi-los. Quando o Senhor Jesus mandou que João escrevesse às sete igrejas da Ásia, várias repreensões foram a elas dirigidas. Havia ali muitos problemas e pecados. Contudo, todas elas eram verdadeiras igrejas do Senhor. O grupo dos 12 discípulos de Jesus foi a célula mater da igreja. Pensando apenas nas ocorrências negativas (que é a nossa tendência), lembramos de Pedro e Judas Iscariotes. Nem aquele pequeno grupo teve a honra de ser perfeito. Quando Pedro negou a Cristo, deu mau exemplo e péssimo testemunho diante de todas as pessoas que se encontravam no pátio do sumo sacerdote, podendo levá-las a questionar o caráter de todos os discípulos, principalmente naquelas circunstâncias, em que o Mestre encontrava-se preso. Na mesma noite, Judas suicidou-se. Fico imaginando a reação de sua família e amigos. Poderiam dizer: "Eu sabia que esse negócio de seguir Jesus não ia dar certo". Naquela situação, os opositores pareciam cobertos de razão. Suas suposições ganhavam aspecto de verdade por não terem o exato conhecimento dos fatos, ainda mais diante da condenação e crucificação do Senhor. Da mesma forma, encontramos, na igreja atual, muitos Pedros e Judas. Não podemos confundi-los, pois são bem diferentes. Pedro é o verdadeiro servo de Deus que erra, mas conserta. Judas é o falso. Precisamos distingui-los para não sairmos por aí condenando os líderes que Deus estabeleceu. Judas possuía uma característica marcante: sua cobiça pelo dinheiro estava acima de todas as coisas (João 12.6), chegando ao ponto de vender o Mestre por 30 moedas de prata (Mt.26.15). Alguns líderes, que têm como propósito explorar as ovelhas com vistas ao enriquecimento pessoal, precisam ser notados. Não podemos ser seus seguidores. Contudo, o grupo dos discípulos não poderia ser avaliado com base nos erros individuais. Pedro arrependeu-se e veio a ser o principal dos apóstolos. Judas foi substituído por Matias e o grupo apostólico avançou, com sucesso absoluto, no cumprimento da missão evangelística. Daquela célula surgiu a igreja do Senhor Jesus, que era e continua sendo a agência de salvação das almas. Além dos nomes mencionados, havia os demais discípulos. Alguns eram bem discretos, sendo citados poucas vezes no Novo Testamento. Nenhum deles era perfeito, mas foram servos fiéis ao Senhor, assim como inúmeros líderes dos nossos dias, que não aparecem, não protagonizam escândalos, mas vivem para servir a Deus e ao seu povo. Na carta enviada a Filadélfia, Jesus disse à igreja: "Eu te amo" (Ap.3.9). A igreja não é perfeita, mas é amada pelo Senhor. Ai daqueles que se levantam contra ela. A noiva do Cordeiro está sendo preparada para o encontro com o noivo. Naquele dia, será apresentada sem mancha, nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e irrepreensível (Ef.5.27). Entrará, então, na glória do Pai, tornando-se, para sempre, participante da perfeição de Cristo. Anísio Renato de AndradeBacharel em Teologiawww.geocities. com/anisiorenato

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

ATIVIDADES AULA MONT. DE PC. 31/08/09

01-Qual a finalidade da mémoria no pc?
R. Armazenar dados no pc.
02-Como são divididas as mémorias?
R.mémoria primaria e mémoria secundaria
03-Qual a finalidade de uma mémoria secundadria?
R.Quarda dados de forma permanentes.
04-Cite 2 exemplos de mémoria ram:
R. dimm,ddr e edo
05-Qual é o pc melhor? um com 512 ou com 1gb de mémoria? Justifique
R. O que tem 1gb de mémoria,porque tem mais velocidade e é mais rapito para executar as tarefas do que o de 512.
06-Comente a frase: "Durante a troca de mémoria no pc,podemos gravar mais dados no HD". Justifique.
R. Não, porque a troca de memoria serve para melhorar somente o desempenho de velocidade do pc e não de armazenamento de dados.
07-Durante a inserção de mémoria, porque deve-se observa a capacidade máxima da placa mãe?
R. Para não se colocar mais memoria que a maquina suporta pois ela pode não funcionar.
08-Escreva a importancia da bateria.
R. manter o setup em funcionamento correto.
09-Durante um processo de upgrade de mémoria,cite 3 procedimentos a serem tomados.
R. Verificar o tipo de mémoria,capacidade da placa mãe
10-Cite 2 exemplos de mémoria secundaria.
R. HD,CD,DVD,DISQUETE

terça-feira, 25 de agosto de 2009

CUIDADO COM MURMURAÇÕES E O VULGO NO MEIO DE NÓS.

(Números 11:1) - E ACONTECEU que, queixou-se o povo falando o que era mal aos ouvidos do SENHOR; e ouvindo o SENHOR a sua ira se acendeu; e o fogo do SENHOR ardeu entre eles e consumiu os que estavam na última parte do arraial.

É incrivel como rapidamente nos esquecemos do livramento de Deus no nosso dia dia ,e quando ocorre algo que não esta de acordo com o que desejamos logo vem o sentimento de murmurar e reclamar,temos que nos lembrar que todos os dias o Senhor esta conosco pronto para nos fazer triunfar até mesmo nas adversidades e nos dias difíceis.
(Números 11:4) - E o vulgo, que estava no meio deles, veio a ter grande desejo; pelo que os filhos de Israel tornaram a chorar, e disseram: Quem nos dará carne a comer?
O termo vulgo se refere aos não israelitas que se juntaram ao povo de Israel,no êxodo.
Há também hoje,no meio do povo de Deus esses vulgos,que a todo o tempo tentam desviar o povo de Deus de olhar só para Cristo e comer coisas desse mundo(manias,modas, modos de proceder, palavras,etc...), por isso temos que estar sempre vigiando para não nos deixar ser levados pelos seus pensamentos,e desejar sempre e somente o alimento que vem de Cristo.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Mensagens

QUE PARENTESCO!
“Também o negligente na sua obra é irmão do desperdiçador” (Provérbios 18.9).
O serviço que fazemos com zelo prova que amamos a Deus. Então, como precisamos ser achados pelo Senhor como aqueles que militam legitimamente – e não como pessoas desperdiçadoras –, temos de fazer a obra com cuidado, afinal, a negligência traz castigo.
Aquilo que ofertamos para o Senhor prova se O amamos ou não. Por sinal, dizer que temos amor por Ele é fácil, mas o que conta é se, verdadeiramente, realizamos o que Ele nos ordenou. Qualquer trabalho, por mais elogiado que seja – como o são as obras sociais –, se não for executado em Nome do Senhor e conforme Ele orienta, não terá valor espiritual. Tudo o que fizermos deve ser realizado em Nome de Jesus e para a glória do Pai. Aquele que seguir a direção dada pela Palavra do Senhor sempre será bem-sucedido em seus feitos.
Ao tomarmos qualquer atitude, devemos ter o cuidado de não agirmos fora do plano divino nem fazer algo para o nosso louvor, pois, assim, perderemos tempo e, no dia do acerto de contas, não seremos galardoados. Em se tratando de um serviço para o Reino, não é correto usarmos para a promoção pessoal as oportunidades que o Altíssimo nos concede. Precisamos deixar para obter a recompensa no último dia (2 Timóteo 4.8), entretanto, muitos já a estão recebendo antecipadamente, pelos aplausos que lhes são destinados.
Quem, por exemplo, for flagrado por estar dirigindo um automóvel ou pilotando um avião negligentemente será autuado e terá de responder em conformidade com a lei. Na vida espiritual, acontecerá o mesmo. Por intermédio de Jeremias, o Senhor disse que os pastores que fizessem Sua obra com descuido receberiam uma tremenda punição. Por isso, coloque seu coração em todos os seus empreendimentos, e eles serão bem feitos. Se o Senhor mandá-lo ajudar alguém considerado simples – os homens assim dividem as pessoas –, considere a missão uma das mais nobres, pois não importa quem receberá seu auxílio, se rico ou pobre, doutor ou analfabeto, empregador ou empregado, mas, sim, a quem você está obedecendo. Faça por todos como se você estivesse fazendo para o próprio Senhor (Colossenses 3.23).
Só milite dentro da orientação divina, pois, desse modo, você estará agindo com legitimidade. A maior negligência que se pode cometer é fazer a obra fora da direção do Senhor, porque quem deixa de seguir todas as Suas santas instruções, acatando apenas algumas delas, torna-se irmão de desperdiçadores – aqueles que não dão a mínima atenção ao que lhes pertence em Cristo. Nós somos colocados em um corpo cuja Cabeça é Jesus (Efésios 5.23; Colossenses 1.18). Consequentemente, se a Cabeça tem todo o poder, o corpo também o tem. Logo, meu irmão, não deixe de usar o que, em Jesus, pertence a você.
Em Cristo, com amor,
R. R. Soares
Mensagem enviada em: 24/08/2009[ topo ] [ voltar à lista ] [ imprimir ]

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

MENSAGENS DE R.R.SOARES

MOSTRANDO QUEM SOMOS
“O caminho do homem perverso é inteiramente tortuoso, mas a obra do puro é reta” (Provérbios 21.8).
Perversa é a pessoa que sabe fazer o bem e não o faz. Você a conhece pelo caminho tortuoso de sua trilha, pois ela tem prazer em andar no erro, alegra-se com a injustiça e não hesita em trair qualquer pessoa, mesmo que seja seu melhor amigo. Por isso, quando morrer, ninguém terá saudades dela.
O homem que age dessa forma é evitado por todos os que o conhecem. Ele não tem paz nem bons amigos e envolve-se apenas com gente de sua estirpe. Ele deixa um rastro de más recordações, e o inimigo o usa sempre para causar tristeza e decepção aos outros. Quem entra em contato com ele sempre colhe prejuízo. Muitos até se dizem cristãos, mas suas obras demonstram que jamais conheceram o Altíssimo. Na verdade, os perversos servem a Satanás. Eles deixam de pagar suas dívidas, mentem e são capazes até de cometer diversos crimes, como, por exemplo, o homicídio. Não há nada de bom neles.
Já o que ama a Palavra de Deus e A executa é chamado pelo Senhor de justo. Este é completamente diferente do perverso, pois não folga com a injustiça, não procede mal, sendo capaz de sofrer prejuízos para não negar os mandamentos. O que pratica a justiça tem um caminho limpo, e todas as suas obras glorificam o Senhor; ele se compadece sempre, empresta sem esperar recompensa e patrocina a obra divina. Ele é reconhecido pela virtuosa trilha que deixa atrás de si.
A obra do justo é uma bênção para a humanidade. Depois da sua partida, ao contrário do que acontece com o perverso, todos se lembram saudosamente de suas palavras e atitudes. Onde o justo põe a mão, a mão do Senhor é colocada junto, e sua presença alegra o coração de todos, fazendo com que desejem estar junto a ele. É fiel em todos os sentidos e jamais desonra o lar do próximo, além de ser incapaz de se apropriar do que pertence a outrem. Ele sempre tem um recado de Deus para transmitir, e seus conselhos são como água fresca em dia de muito calor.
E você, que opinião as pessoas têm a seu respeito? Se não tiver bom testemunho dos de fora, não terá também bom testemunho de Deus. Não deixe o inimigo enganá-lo; seja sempre um servo fiel, caminhando na verdade, pois quem praticar a Palavra de Deus em toda a Sua extensão não terá nenhuma reprovação. Seja justo em todos os seus atos, e terá a aprovação dos Céus.
Em Cristo, com amor,
R. R. Soares

sábado, 1 de agosto de 2009

Fotos e merchandinsing


Gunabara Nova Iguaçu


MSDE JULHO

Blogs O GLOBO - Míriam Leitão: Ditadura venezuelana : Até quando o governo brasileiro vai silenciar?

Caro reinaldovs.2643@blogger.com:


Reinaldo V Silva (reinaldovs@bol.com.br) enviou uma postagem do Míriam Leitão para você:


""


Ditadura venezuelana : Até quando o governo brasileiro vai silenciar?


Globo Online

segunda-feira, 27 de julho de 2009

MENSAGENS PARA MEDITAR

FUJA DE QUEM DESPREZA A PALAVRA
“Encontre-se com o homem a ursa à qual roubaram os filhos, mas não o louco na sua estultícia” (Provérbios 17.12).
É loucura descrer da Palavra de Deus. Melhor é estar frente a frente com a ursa que teve os filhotes roubados. A pessoa que abre o coração para o diabo pode fazer qualquer mal a você, portanto, fuja dos que desprezam a Verdade e aceite o conselho bom.
Quando um indivíduo decide descrer da Palavra de Deus, ele se deixa possuir pela pior loucura que o inferno já produziu e passa a ser alguém de alta periculosidade em todos os sentidos. Ele fica cego para a Verdade, começa a ser controlado pelas forças diabólicas e, por isso, não é bom ficar diante dele, pois o diabo poderá usá-lo em suas mais sujas operações. Somente o temor à Palavra do Senhor dá ao homem juízo sadio (Salmo 111.10; Provérbios 1.7).
Coitado de quem, sem o poder de Deus, coloca-se diante dessa pessoa, pois o amor, a consideração e outras virtudes que são comuns ao homem normal não são encontrados nos loucos. Eles nem pensam duas vezes em fazer o mal. As Escrituras declaram que é preferível encontrar uma ursa de quem foram subtraídos os filhotes a estar diante dos loucos. No entanto, os servos de Deus devem estar conscientes de que receberam poder ao serem batizados no Espírito Santo para libertarem esses infelizes. Na verdade, nós, servos do Altíssimo, somos os únicos com poder para livrar essas pobres e infelizes vidas.
A pior coisa que uma pessoa pode fazer é abrir o coração para o inimigo. O diabo usa os que se dão a ele das mais diversas e perdidas maneiras. Os loucos não têm vontade própria, pois são dominados e dirigidos pelo gênio do mal. Agora, quem se oferece a Deus para libertar esse tipo de gente consegue a maior glória que alguém poderia desfrutar. Como membros do Corpo de Cristo, estamos autorizados e armados para a batalha que liberta essas pessoas. Não tema o que o inimigo aparentemente possa fazer, pois você pode tudo desde que o Senhor o esteja fortalecendo (Filipenses 4.13).
É bom manter uma distância daqueles que desprezam a Verdade, mas precisamos anunciar-lhes a mensagem libertadora do Evangelho, sem mantermos comunhão com eles. Observar, analisar e presenciar o que eles fazem podem contaminar até os mais santos. Não é necessário conhecermos as profundezas de Satanás, basta ter ciência do que o Senhor nos dá.
Atenção aos conselhos de Deus! Ele não fala nada por acaso nem nos adverte à toa. O inimigo é pernicioso, astuto e está sempre em batalha para destruir aqueles que não são fiéis ao Senhor. Já o Pai protege todos os que dão à Sua Palavra o respeito e atenção devida, e guarda os que são dEle (2 Timóteo 2.19; 2 Tessalonicenses 3.3).
Em Cristo, com amor,
R. R. Soares
Mensagem enviada em: 26/07/2009

domingo, 26 de julho de 2009

MENSAGENS DE R.R.SOARES

AS TROPAS DE DEUS
“Já se ouve a gritaria da multidão sobre os montes, semelhante à de um grande povo, a voz do reboliço de reinos e de nações já congregadas. O SENHOR dos Exércitos passa em revista o exército de guerra” (Isaías 13.4).
A Babilônia citada por Isaías é mais do que o país do famoso Nabucodonosor. É aquela cujo poder será destruído completamente pelos consagrados do Senhor, os quais já receberam autoridade para isso. Deus está passando em revista Sua tropa. Que Ele não o ache sujo, mal vestido e desarmado; antes, faça o barulho santo ser ouvido.
A Babilônia representa o reinado de Satanás. Por causa do pecado cometido por Adão, o primeiro homem, o inimigo tem dominado a terra e feito muitos seres humanos seus escravos, usando-os em todos os níveis de iniquidade. Como tirano, e com mão de ferro, o diabo escraviza, domina e destrói a vida das pessoas por meio de enfermidades, práticas erradas e os mais diversos crimes. No entanto, a Igreja precisa despertar e ver que Sua posição é de autoridade, porque foi chamada para executar a ira de Deus.
Não devemos ficar impressionados com o poder infernal que tem dominado e destruído vidas, pois Jesus nos constituiu autoridades do Reino de Deus para aniquilar as obras do diabo. Hoje, se a Igreja se dispuser, poderá libertar os cativos do pecado, levando as pessoas à libertação. Nós, que somos de Cristo, estamos autorizados a usar o poder que nos foi confiado para fazer a obra do Pai.
O novo nascimento nos fez povo de Deus e nos deu poder para agir em Nome de Jesus (Marcos 16.17). Somos consagrados do Senhor e fomos comissionados a destruir as obras satânicas aqui na terra. Quando clamamos a Deus pela libertação de uma pessoa possuída por espíritos malignos, Ele nos atende. Agindo em Nome do Senhor, o diabo tem de nos obedecer. Milhões de pessoas esperam pela nossa ação que irá libertá-los.
Deus está passando em revista Sua tropa, por isso, devemos estar atentos, pois Ele não quer que os Seus O envergonhem com suas atitudes. Ter amplo conhecimento bíblico é fundamental para a vitória, pois as armas que temos de usar contra o mal nos são dadas pelo entendimento que recebemos pela pregação da Palavra (2 Coríntios 10.14).
Não é bom apresentar-se a Deus sem a devida preparação. O soldado da cruz não pode estar sujo pelo pecado, sem as vestes purificadas. Elas precisam estar lavadas pelo sangue de Jesus. Cuide para não se apresentar sem armas da nossa milícia. Deus somente pode usar quem está cheio do Espírito Santo. Aquele que tem do que se envergonhar jamais será bem-sucedido (2 Timóteo 2.15). Faça ouvir o barulho santo em todo o lugar, pois este som deixa o diabo desesperado.
Em Cristo, com amor,
R. R. Soares
Mensagem enviada em: 25/07/2009

quarta-feira, 22 de julho de 2009

yahoo mensagens

Esboço de PregaçãoTema: Caim e Abel Texto-baseGn.4.1-8.Introdução – O texto apresenta uma cena familiar: pais e filhos. Envolve e ensina a todas as pessoas da atualidade, pois muitos são pais e todos são filhos. O início da narrativa fala do nascimento das crianças, momentos de grande alegria. Depois, vários pecados corrompem a história e trazem tristeza. 1- Os pecados de Caim.- Incredulidade (conforme Heb.11.4).- Egoísmo – Caim, o irmão mais velho, não sabia perder ou ficar em posição de desvantagem. - Inveja – diante do êxito de Abel. A inveja é fruto do egoísmo.- Ódio – resultado da inveja. - Homicídio – resultado do ódio. - Cada pecado, alimentado e conservado, gera outro pecado. "Um abismo chama outro abismo" (Sal.42.7). Essa trajetória demonstra o projeto do maligno para o ser humano.2- O sofrimento dos pais.- A perda dos dois filhos (Abel morreu e Caim fugiu). - A morte de Abel foi também consequência do pecado de Adão e Eva descrito no cap.3.- Eles não poderiam imaginar que aconteceria algo tão terrível como ver um filho morto. O pecado traz efeitos imprevisíveis (como as bombas atômicas lançadas sobre o Japão, cuja radiação opera e deforma até hoje).- Cuidado! Os pecados dos pais podem destruir os filhos. 3- O relacionamento entre os irmãos na igreja.- João comparou as pessoas de sua época com Caim e Abel (IJo.3.11-12) . - Precisamos verificar se os pecados se Caim não estão encontrando guarida em nós. - Não mate, nem se encolerize sem motivo, não ofenda (Mt.5.21-22) . Interrompa a sequência pecaminosa que envolveu Caim.- "Todo o que odeia a seu irmão é homicida" I João 3.15.Conclusão – Caim foi incoerente: cultuou a Deus e matou o irmão. - Deus alertou Caim. Deus está falando hoje também. - Não ande pelo caminho de Caim (Jd.11). - Perdoe, peça perdão, reconcilie-se. - Quando Deus perguntar: "Onde está o teu irmão", o que responderemos? - "Senhor, meu irmão está aqui e eu o tenho amado com o amor de Cristo".Anísio Renato de AndradeBacharel em Teologiawww.geocities. com/anisiorenato

quarta-feira, 15 de julho de 2009

MENSAGENS DE R.R.SOARES

O QUE JESUS ACHARÁ EM VOCÊ?
“E achou no templo os que vendiam bois, e ovelhas, e pombos, e os cambiadores assentados” (João 2.14).Se o Senhor Jesus o visitasse agora, o que Ele acharia em você? Talvez, neste momento, você esteja preparando-se para orar e buscar a face dEle e, por isso, já confessou os seus pecados, arrependeu-se dos erros e está em comunhão com os Céus. Mas, se a visita ocorresse em um momento em que você não estivesse esperando, o que Cristo encontraria em seu coração? Cuidado! A sua hora pode chegar de maneira inesperada (Mateus 24.42-44).O que você tem feito na casa de Deus? Ela deve ser chamada casa de oração, no entanto, só receberá esse nome se as pessoas que a frequentam tiverem como motivo orar e buscar a presença divina. Devemos convidar e levar à igreja aqueles que estão no erro, para que ouçam a mensagem do Evangelho e se acertem com o Senhor.No templo, só deveriam ser encontradas pessoas que estivessem ali para buscar o Pai, mas não foi isso o que Jesus viu. Muitos fizeram da casa de Deus um covil de ladrões. Há muita gente que tem deixado o coração – templo do Espírito Santo – encher-se de ódio, adultério e outras coisas ruins. Isso não pode acontecer. Como está o seu coração? Ele tem sido habitação do Espírito Santo ou de desejos malignos?Os cristãos precisam entender que foram salvos para servirem a Deus, não somente para se servirem dEle. O que mais toca o Senhor é a salvação dos perdidos. Quem quiser agradar-Lhe verdadeiramente deve dedicar sua vida a falar do amor divino aos que estão presos ao pecado. Deus pagou um altíssimo preço para nos salvar, enviando Seu único Filho para que morresse na cruz em nosso lugar: Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna (João 3.16). O Criador pagaria qualquer preço para que todos pudessem ouvir a notícia de que Seu Filho já fez tudo o que era preciso para que o homem voltasse à comunhão com Ele.O que se vê em muitos lugares, entretanto, são inspirações não bíblicas. Há casos em que outros interesses movem muitas pessoas, as quais garantem que estão falando do amor divino. Precisamos fazer como Jesus fez. Ele deixou Sua glória e veio a este mundo para salvar os que estavam perdidos. Uma das Suas ordens é que amemos uns aos outros (João 15.12). Então, temos de gastar o nosso tempo, os nossos recursos e a nossa fé para que os perdidos tenham o pleno conhecimento da Verdade.Não deixe outros motivos o levarem à casa de Deus. O Senhor não está contra as pessoas que produzem, vendem e compram bens desde que não o façam na casa de oração! Em Cristo, com amor,R. R. Soares
Mensagem enviada em: 15/07/2009

terça-feira, 7 de julho de 2009

ORAÇÃO QUE O SENHOR NOS ENSINOU.

O Pai Nosso de acordo com a versão em aramaico
Ó Fonte da Manifestação! Pai-Mãe do CosmoFocaliza Tua Luz dentro de nós, tornando-a útil.Estabelece Teu Reino de unidade agora.Que Teu desejo uno atue com os nossos,assim como em toda a luz e em todas as formas.
Dá-nos o que precisamos cada dia, em pão e percepção;desfaz os laços dos erros que nos prendem,assim como nós soltamos as amarras que mantemos da culpa dos outros.Não deixe que coisas superficiais nos iludam.Mas liberta-nos de tudo que nos aprisiona.De ti nasce a vontade que tudo governa,o poder e a força viva da ação,a melodia que tudo embelezae de idade a idade tudo renova.Amém
.

sexta-feira, 3 de julho de 2009

LEIA E PENSE.

POR QUE IR À IGREJA?
Um freqüentador de Igreja escreveu para o editor de um jornal e reclamou que não faz sentido ir à Igreja todos os domingos.
Eu tenho ido à Igreja por 30 anos, ele escreveu, e durante este tempo eu ouvi uns 3.000 sermões. Mas por minha vida, eu não consigo me lembrar de nenhum sequer deles... Assim, eu penso que estou perdendo meu tempo e os pastores estão desperdiçando o tempo deles pregando sermões!?
Esta carta iniciou uma grande controvérsia na coluna Cartas ao Editor, para prazer do Editor Chefe do jornal. Isto por semanas, recebendo e publicando cartas sobre o assunto, até que alguém escreveu este argumento:
Eu estou casado já há 30 anos. Durante este tempo minha esposa deve ter cozinhado umas 32.000 refeições. Mas, por minha vida, eu não consigo me lembrar do cardápio de nenhuma destas 32.000 refeições. Mas de uma coisa eu sei... Todas elas me nutriram e me deram a força que eu precisava para fazer o meu trabalho. Se minha esposa não tivesse me dado estas refeições, eu estaria hoje fisicamente morto. Da mesma maneira, se eu não tivesse ido à Igreja para alimentar minha fome espiritual, eu estaria hoje morto espiritualmente.
Oh! como é bom e agradável viverem unidos os irmãos! Sl.133:1

Achadas as tuas palavras, logo as comi: as tuas palavras me foram gozo e alegria para o coração, pois pelo teu nome sou chamado, ó Senhor, Deus dos exércitos. Jr. 15:16

quarta-feira, 1 de julho de 2009

VALE A PENA CRÊR

E JESUS CLAMOU, DIZENDO: QUEM CRÊ EM MIM CRÊ,NÃO EM MIM,MAS NAQUELE QUE ME ENVIOU. EU VIM COMO LUZ PARA O MUNDO,A FIM DE QUE TODO AQUEL QUE CRÊ EM MIM NÃO PERMANEÇA NAS TREVAS. SE ALGUEM OUVIR AS MINHAS PALAVRAS E NÃO AS GUARDA,EU NÃO O JULGO;PORQUE EU NÃO VIM PARA JULGAR O MUNDO,E SIM PARA SALVA-LO. QUEM ME REJEITA E NÃO RECEBE AS MINHAS PALAVRAS TEM QUEM O JULGUE;A PRÓPRIA PALAVRA QUE TENHO PROFERIDO,ESSA O JULGARA NO ULTIMO DIA.PORQUE EU NÃO TENHO FALADO POR MIM MESMO,MAS O PAI,QUE ME ENVIOU,ESSE ME TEM PRESCRITO O QUE DIZER E O QUE ANUNCIAR. E SEI QUEO SEU MANDAMENTO É A VIDA ETERNA.AS COISAS,POIS,QUE EU FLO,COMO O PAI MO TEM DITO,ASSIM FALO.
JOÃO 12.44-50

terça-feira, 30 de junho de 2009

MENSAGENS PARA MEDITAR

PELOS MARES DA VIDA -Que o Senhor Jesus seja o comandante do nosso barco. Os navios estão entre os meios de transporte mais antigos e importantes da história. Sua primeira citação bíblica encontra-se em Gênesis 49.13. Sua utilidade, já em tempos remotos, incluía o comércio (Pv.31.14), a guerra (Nm.24.24) e a condução de passageiros (Jn.1.3). As viagens marítimas, com as características que lhes são peculiares, tornam-se boas ilustrações para diversos ensinamentos. A vida humana pode ser comparada a uma viagem. A vida cristã, da mesma forma. Podemos pensar ainda na viagem, como um conjunto de providências, esforços e aplicação de recursos com vistas a determinados objetivos, sejam pessoais, ministeriais, familiares ou profissionais.Como viajantes que somos, precisamos ter um rumo definido, uma direção, um destino escolhido. Não podemos viver à deriva. É importante que estabeleçamos alvos na vida, não apenas materiais, mas espirituais e eternos. A CONSTRUÇÃO DO NAVIO"No coração dos mares estão os teus termos; os que te edificaram aperfeiçoaram a tua formosura. De ciprestes de Senir fizeram todas as tuas tábuas; trouxeram cedros do Líbano para fazerem um mastro para ti. Fizeram os teus remos de carvalhos de Basã; os teus bancos fizeram-nos de marfim engastado em buxo das ilhas de Quitim. Linho fino bordado do Egito era a tua vela" (Ez.27.4-7).Para todos os nossos empreendimentos, precisamos passar pela etapa de preparação. Não sejamos negligentes. É preciso que seja feito o melhor investimento possível. No citado texto, notamos a alta qualidade como elemento prioritário. O preço seria igualmente elevado. Economizar nesse momento pode ser medida imprudente. A infância, por exemplo, é um período precioso, quando os pais estão preparando os filhos para a vida. Em seguida, vem a adolescência e a juventude, ocasiões propícias para que se prepare, no que for possível, para a vida profissional, o casamento e a constituição familiar. Quando estes propósitos são realizados prematuramente, sem o devido preparo, é como se o barco fosse colocado na água antes da hora. Tendo sido, porém, terminada e bem feita, a embarcação estará apta para enfrentar os embates de sua missão oceânica.O INÍCIO DA VIAGEMDepois de pronto, o navio precisa sair do cais. Ele não pode ficar eternamente ancorado, evitando os desafios do mar aberto. O propósito de sua existência não é o eterno estacionamento. Barco que não navega cria lodo, mofa, enferruja e apodrece. Tais são os efeitos da omissão. Todo ser humano precisa crescer, sair do seu lugar de conforto e estabilidade para alcançar outros locais e novas experiências (Gn.12.1). Contudo, nada disso pode ser feito com irresponsabilidade. Apesar da possível resistência inicial, sair do cais ainda é a parte mais fácil da viagem. Nesse começo, geralmente, tudo parece tranquilo e promissor. As águas litorâneas costumam ser relativamente calmas e, em caso de agitação, o porto está ao alcance do marinheiro. Os viajantes partem cheios de boas expectativas, principalmente aqueles que fazem a primeira viagem.A infância é uma época de fantasias coloridas para a maioria das crianças. O futuro parece um lugar agradável aonde se deseja chegar rapidamente. Ser adulto, aos olhos infantis, parece sinônimo de independência e liberdade, uma idade em que, supostamente, será possível obter e fazer tudo o que se deseja. O princípio da vida cristã também pode ser uma experiência tão maravilhosa que o mundo parece ter ficado mais belo. Muitos problemas ficaram para trás e experiências gloriosas se aproximam. Da mesma forma, o início de um negócio ou de um relacionamento, pode ser excelente. Contudo, quando se chega em alto mar, algo pode mudar. Muitas surpresas podem ocorrer. QUEM AVANÇA RENUNCIAQuando o navio se afasta do porto, muitas coisas ficam para trás. Não é possível alcançar novas terras sem que algo seja abandonado e perdido. O viajante não pode levar sua casa com todos os seus pertences. Todo crescimento tem essa característica: a perda. O adolescente perde sua vida infantil, seus brinquedos, roupas e regalias. O adulto renuncia a casa dos pais e os costumes juvenis. Quem se casa perde prerrogativas da vida de solteiro em troca da constituição familiar. Assim também, quem decide seguir a Cristo, deve abrir mão dos prazeres do mundo e das artimanhas do velho homem. É o preço a ser pago. Contudo, o ganho é muito maior do que a renúncia. O apego excessivo pode impedir o desenvolvimento."Esquecendo- me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo..." (Fp.3.13-14) .O MEIO DA JORNADA"Os teus remadores te conduziram sobre grandes águas; o vento oriental te quebrantou no meio dos mares" (Ez.27.26).Estar no meio do mar pode ser assustador. A grandeza do oceano faz com que nos sintamos insignificantes. Tal é o nosso sentimento diante dos grandes empreendimentos, desafios e problemas da vida. Por isso, precisamos de Deus.Os navios antigos, por não terem motores, dependiam dos remos, mas principalmente do vento. Sua falta seria um problema. A calmaria nos paralisa. É um tempo quando nada acontece. Precisamos esperar. É hora propícia para o descanso, embora a ansiedade nos assedie. Em outros momentos, os ventos são contrários (At.27.4). As circunstâncias nos impelem em sentido oposto ao que desejamos. Precisamos resistir, recolher as velas e remar. Durante grande parte da viagem, os navegantes não veem a terra, nem a origem nem o destino. Nesse momento não se pode viver por vista, mas pela fé. A determinação em prosseguir deve ser obstinada. A insegurança e o medo nos ameaçam, mas a fé os sobrepuja e vence. Quantas vezes nos sentimos assim? Não vemos coisa alguma. Nosso passado está perdido e o futuro parece inatingível. Porém, nossa confiança está em Deus, que não nos deixará perecer. Os navios antigos não possuíam bússola. A orientação era determinada pela posição do sol e das estrelas (At.27.20). Logo, o navegador deveria olhar para cima quando precisasse se orientar. Nós também não podemos viver apenas por referências terrenas, pois estas são incertas. "Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra" (Cl.3.2).Os perigos marítimos são muitos, principalmente naquelas viagens dos tempos bíblicos, quando as naus não eram tão fortes e equipadas como as atuais. Os recursos de navegação eram rudimentares. Em todos os tempos, porém, alguns riscos são comuns: as rochas submersas (Jd.12), os icebergs, os piratas e, principalmente, as tempestades. Os icebergs são traiçoeiros, pois a parte submersa pode ser muito maior do que a que se vê na superfície. Não podemos subestimá-los, considerando- nos, por arrogância, capazes de enfrentá-los. Por esta causa, pereceu o Titanic, em 1912. Algumas situações que parecem ruins podem tornar-se péssimas. Alguns indivíduos que não parecem confiáveis, podem ser muito perigosos. Devemos ser prudentes, evitando lugares e pessoas que possam representar riscos desnecessários (Tt.3.10; IITm.2.16). As colisões do percurso podem causar avarias ao casco. Um pequeno furo pode ser suficiente para que entre muita água, capaz de levar a pique uma grande embarcação. Portanto, não podemos considerar de pequena importância os pecados que tenazmente nos perseguem, por mais inofensivos que possam parecer. Quando se está no meio de um trajeto, o risco de continuar é semelhante ao risco de retroceder. Então, prossigamos para o alvo. A jornada é longa e o deslocamento é quase sempre lento. Sejamos pacientes e perseverantes. Não vale a pena voltar. Não façamos como os israelitas que desejaram retornar ao Egito (Num.14.3). "O justo viverá da fé e se ele retroceder, a minha alma não tem prazer nele" (Heb.10.38). A TEMPESTADE"Mas o Senhor lançou sobre o mar um grande vento, e fez-se no mar uma grande tempestade, de modo que o navio estava a ponto de se despedaçar" (Jn.1.4).Algumas vezes, a embarcação é atingida pela forte chuva, sacudida pelo vento e açoitada pelas grandes ondas. Suas estruturas são provadas com rigor. É assim também conosco. Somos atingidos por muitas tribulações que parecem destruidoras. As tempestades são previsíveis. Não sabemos quando virão, mas sua vinda é certa. Erram gravemente aqueles que se iludem, pensando que a vida seja fácil, imaginando que não haja ataques nem reveses. Aquele que se converte ao evangelho de Cristo deve esperar tribulações e lutas, pois elas fazem parte do nosso processo de aperfeiçoamento (Jo.16.33; IPd.1.7; Rm.5.3-5). As dificuldades são necessárias, úteis e importantes para o nosso crescimento. Sabemos que a chuva, seja garoa ou tempestade, vem sobre os maus e os bons (MT.5.45). O apóstolo Paulo enfrentou grande temporal enquanto navegava para Roma (At.27.18). O próprio Jesus, com os discípulos, conheceu a agitação no mar da Galiléia (Mt.8.24). Não é apenas o ímpio que enfrenta problemas sérios na vida. Em alguns momentos, ocorre até o contrário do que se espera: o justo está sendo atribulado, enquanto os incrédulos se encontram em aparente tranquilidade (Sl.73). A tempestade pode ocorrer como ato do juízo divino, mostrando que erramos o rumo (Jn.1.4), ou simplesmente como tribulações naturais que vêm para provar a nossa fé (Mt.8.24). Existem algumas regiões dos mares onde a navegação é desaconselhável. São lugares perigosos, onde as borrascas são constantes ou a profundidade é insuficiente. As estações do ano também ajudam a prever um tempo tranquilo ou hostil. Assim, se o viajante, mesmo alertado, quiser se aventurar, estará assumindo a responsabilidade pelos possíveis danos. Na vida, existem situações que geralmente conduzem ao prejuízo e à morte. Se tantas pessoas pereceram naquele trajeto, por quê haveremos de segui-lo? Se Deus nos tem avisado, por quê seremos insistentes na prática do mal? Não poderemos reclamar quando estivermos encalhados ou submersos.Não há como dizer que todas as viagens serão bem sucedidas. Quando estimulamos as pessas a buscarem seus sonhos, não podemos generalizar a possibilidade de êxito, pois alguns projetos são errados e Deus não os abençoará. O cruzeiro de Jonas fracassou (Jn.1.15). Os navios de Tiro foram destruídos, ainda que tenham sido bem preparados (Ez.27.27). O mesmo aconteceu com os de Josafá (IRs.22.48). Precisamos examinar nossos propósitos, sob a luz da palavra de Deus, antes de colocá-los em prática. CARGAS AO MARNo meio do mar bravio, o barco precisa manter sua flutuabilidade. Para tanto, todo peso que não seja indispensável deve ser lançado fora (Jn.1.4). Muitos viajantes levam bagagem excessiva. São hábitos do passado, ídolos, culpas, ressentimentos, coisas que precisam ser abandonadas. Com elas não poderemos prosseguir. O apego pode ser fatal."Como fôssemos violentamente açoitados pela tempestade, no dia seguinte começaram a lançar a carga ao mar" (At.27.18).A renúncia precisa ser completa em se tratando daquilo que não pode ser levado para o nosso destino pelo fato de ser incompatível, prejudicial ou inútil. Precisamos nos dedicar ao principal, eliminando o que rouba nosso tempo, energia, dinheiro e outros recursos. Aquele que se recusa a entregar o que precisa ser eliminado corre o risco de naufragar, levando consigo outras pessoas. Em se tratando da vida cristã, o pecado é a carga mais pesada que pode existir (Heb.12.1-2) . Alguns, por não renunciarem à iniquidade, naufragaram na fé (ITm.1.19-20) . Naufrágio é fracasso, podendo ser mortal ou não, transitório ou definitivo.CLAME AO SENHORAlgumas vezes, enfrentamos situações que são verdadeiras tormentas. Parece que estamos perdendo o controle da vida. Devemos buscar ao Senhor para que nos proteja, de modo que não sejamos tragados pelas ondas. "O mestre do navio, pois, chegou-se a ele, e disse-lhe: Que estás fazendo, ó tu que dormes? Levanta-te, clama ao teu Deus; talvez assim ele se lembre de nós, para que não pereçamos" (Jn.1.6).Aqueles que receberam Jesus Cristo como salvador contam com sua divina presença dentro do barco e podem clamar a ele sempre que for necessário. Todavia, além de estar presente, é importante que ele seja o comandante. Nossas vidas precisam seguir a sua direção. Além de Salvador, precisamos reconhecê-lo como Senhor. Cristo é aquele a quem o vento e o mar obedecem (Mt.8.27). Contudo, é preciso perguntar: Será que nós o obedecemos?A ÂNCORAEste é um dos mais importantes instrumentos das grandes embarcações. É utilizada para prender o navio, de modo que ele não seja levado pelas águas. A âncora é lançada para alcançar algo que está próximo, mas ainda não pode ser tocado com as mãos, seja uma rocha ou o próprio porto. "Ora, temendo irmos dar em rochedos, lançaram da popa quatro âncoras" (At.27.29)."Tenhamos poderosa consolação, nós, os que nos refugiamos em lançar mão da esperança proposta; a qual temos como âncora da alma, segura e firme, e que penetra até o interior do véu..." (Heb.6.18-19) .A CHEGADASe a nossa viagem é feita de acordo com os propósitos do Senhor e se ele comanda o nosso barco, chegaremos salvos ao nosso destino. Que o Senhor nos fortaleça enquanto navegamos nas águas turbulentas deste mundo. Que alcancemos portos seguros, que representam o bom resultado do nosso trabalho com a bênção de Deus. E, ao terminar esta vida, chegaremos à pátria celestial, nosso último porto. Anísio Renato de AndradeBacharel em Teologiawww.geocities. com/anisiorenato

domingo, 28 de junho de 2009

NÃO TEMAS DEUS É CONOSCO

VOCÊ TEM MEDO ?
Jó foi um homem de Deus, conforme o próprio Senhor falara a respeito dele: “(...) Observaste tu o meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem sincero, e reto, e temente a Deus, e desviando-se do mal” (Jó capítulo 1, versículo 8).
Há muito tempo se debate a causa do sofrimento de Jó. Já li em um livro que ele sofreu porque não era fiel nos dízimos. Respeito todas as opiniões, porém ele mesmo diagnosticou a causa do seu sofrimento: “Por que o que eu mais temia me veio, e o que receava me aconteceu?“ (Jó capítulo 3, versículo 25).Entenda: o medo é uma porta aberta para o diabo entrar na vida de uma pessoa. Feche essa porta com a Palavra de Deus. Veja declarações bíblicas que irão ajudá-lo: “O Senhor é a minha luz e a minha salvação; a quem temerei? O Senhor é a força da minha vida; de quem me recearei?” (Salmos capítulo 27, versículo 1).
Quando a Palavra de Deus ilumina o coração, ou seja, quando você é dirigido por Ela, não há temor do mal; a Palavra dá segurança. Quando surge uma doença, e, com ousadia, você diz “Fora! Eu fui sarado pelas feridas de Jesus!”, na verdade, você falou a Palavra de Deus que está em seu coração.
Ainda no entendimento acima, em Provérbios capítulo 1, versículo 33, lemos: “Mas o que me der ouvidos habitará seguramente e estará descansado do temor do mal”. Isso mostra que a pessoa que dá atenção à Palavra, crédito ao que o Senhor diz, não terá medo do mal.
Em Isaías capítulo 41, versículo 10, o Senhor diz: “Não temas, porque eu sou contigo (...)”. Mas quando é que Ele está com você? Quando a Palavra está em seu coração. A profecia afirma: “Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e ele será chamado pelo nome de Emanuel, que traduzido é: Deus conosco" (Mateus capítulo 1, versículo 23). Jesus é Deus conosco, e Ele é a Palavra que se fez carne e habitou entre nós. Quando alguém tem a Palavra revelada no seu espírito, ele não teme o mal.
Olhe na Bíblia exemplos de pessoas que não temeram, pois confiaram no Senhor na adversidade: Davi diante de Golias (1 Samuel capítulo 17, versículos 40 a 52); Ezequias, quando ameaçado por Senaqueribe (2 Crônicas capítulo 32, versículos 1 a 8); Eliseu cercado pelo exército da Síria (2 Reis capítulo 6, versículos 14 a 18). Todos declaravam que maior é o que está conosco, conforme o livro santo “Se Deus é por nós, quem será contra nós?” (Romanos capítulo 8, versículo 31), e maior é o que habita em nós (1 João capítulo 4, versículo 4). Ande nesse amor, sim. Pois o verdadeiro amor é andar na Palavra, e ele lança fora todo medo (1 João capítulo 4, versículo 18).
A Bíblia diz que o medo é um espírito (2 Timóteo capítulo 1, versículo 7), porém Deus não nos deu esse espírito, mas, sim, de poder, amor, moderação. Quando ele surgir, resista com a Palavra de Deus, e ele fugirá.
Que Deus o abençoe e que você possa andar no amor de Deus com toda ousadia, testemunhando que está livre do medo do mal, pois maior é aquele que habita em nós.Em Cristo,Jayme de Amorim

MENSAGENS DE R.R.SOARES

FEITOS PARA DEUS
“E nos fez reis e sacerdotes para Deus e seu Pai, a ele, glória e poder para todo o sempre. Amém!” (Apocalipse 1.6).
Antes da queda, o homem seria como o Senhor Deus aqui na terra, porém, perdeu essa privilegiada posição. Mas, com a obra de Cristo no Calvário, tudo lhe foi restituído. Agora, em todas as coisas, ele é mais do que vencedor (Romanos 8.37), foi feito rei e sacerdote para Deus (1 Pedro 2.9), e a sua autoridade em Cristo é maior do que ele possa imaginar.
Deus fez o ser humano à Sua imagem e semelhança (Gênesis 1.26) e nada lhe faltava em todos os sentidos. O primeiro homem, Adão, foi criado como ser inteligente e deveria ter domínio sobre toda a criação do Senhor. No entanto, ele desobedeceu ao Altíssimo e provou a morte espiritual, a separação de Deus, a qual fez com que ele e, consequentemente, nós perdêssemos todas as habilidades. Então, reduzidos à escravidão do pecado, passamos por um processo de inferiorização, que nos levou a sermos escravos das baixas paixões e dos mais sujos instintos. Entretanto, de volta à Palavra, mediante a obra da salvação realizada por Jesus, temos condições de agir como “super-homens”, em comparação com as demais pessoas que não se submetem a Deus.
Por termos sido refeitos em Cristo, fomos feitos reis para Deus; por isso, nossa postura diante de qualquer circunstância deve ser a de alguém mais que vencedor. Devemos entrar nas batalhas sabendo que sairemos com a vitória. Só não podemos fazer aquilo que o Senhor não nos dirige em Sua Palavra. Quem ousar crer nem precisa se preocupar se suas determinações não forem realizadas quando tomar a atitude. A sua ordem está sendo executada e não falhará.
Agora, essa posição coloca sobre nós uma grande responsabilidade. Adão frustrou Deus ao pecar, uma vez que o Senhor esperava que o ser criado cumprisse a missão que Ele lhe confiou. Que o mesmo não aconteça com você! Fomos feitos para Deus como reis e sacerdotes. Desempenhe sua chamada com todo o seu ser!
Diante de tudo isso, podemos entender que a nossa força é maior do que imaginamos. Não falo da física ou mental, mas, sim, da espiritual. O anjo disse a Gideão: Vai nesta tua força... (Juízes 6.14). Cada vez que recebemos uma revelação, recebemos uma força do Senhor para operar o que a palavra enviada a nós anunciou (Isaías 55.11). Com esse vigor, fazemos a guerra. Quem tem várias revelações possui um acúmulo de força à sua disposição. Então, com ela devemos ser reis para o nosso Deus. O rei é quem tem a última palavra em qualquer situação. Aproveite agora e aja como tal!
Em Cristo, com amor,
R. R. Soares
Mensagem enviada em: 27/06/2009

quinta-feira, 25 de junho de 2009

SE PREPARE A HORA TÁ CHEGANDO.







JESUS AQUELE QUE CURA TODAS AS ENFERMIDADES.

...E estes sinais seguirão aos que crerem...Mc.16
Testemunho de Marciele F. de Siqueira Moreiracuiaba - mt - Brasil
A paz do Senhor missionário e irmãos da Igreja da Graça. Após ter uma notícia de que sofria de hipotiroidismo e que só poderia ter filhos após tratamentos, fiquei muito triste pois o meu sonho era ter um filho. E trabalhando com um homem de Deus certa vez o Senhor o usou em uma revelação e me fez uma promessa, e disse que eu deveria fazer os exames p/ constatar algo que o Senhor tinha me dado um presente (a gravidez) contrariando os médicos mesmo após um mês de tratamento, e assim aconteceu para a Glória de Deus estava com 6 semanas de gestação. Comecei a participar de cultos onde eu trabalhava e a cada dia a palavra de Deus ia me libertando. Mas não me decidia por Cristo, assistia os programas na band. Meus pais frequentam a igreja da graça e me incentivavam a assistir. Estava já com 4 meses de gestação e um dia uma mulher que eu creio usada pelo demônio tendo em vista que era doente mental, andarilha, me disse que eu não teria o filho e disse que era uma menina, sendo que eu ainda nem sabia o sexo do bebê, disse que eu morreria no parto. Como não servia a Deus infelizmente fui contaminada e após aquele dia passei a ter cólicas até o diagnóstico 3 pedras na vesícula biliar. Internei por várias vezes, e teria que operar pois estava com 4 meses e a vesícula estava inflamada. Estava muito triste pois o Senhor quem tinha prometido, mas sei que ele não se arrepende e eu estava dando brechas para o adversário, com o meu descompromisso com a verdade. Graças aos conselhos de meus pais assistindo a um programa show da fé fui curada, não senti nada em especial no corpo mas tomei posse da cura e tive pelo Espírito Santo a convicção da cura. Para a Glória de Nosso Senhor e Salvador Jesus estou curada e as pedras desapareceram, posso comprovar com ultrassonografia anterior a cura e após o milagre. Missionário continue fazendo a obra que o Senhor te confiou com tanto amor as almas e a palavra, sempre tenho testemunhado das maravilhas que vejo no seu programa como também em toda a obra de Deus. Minha filha hoje tem 1 ano e 9 meses e é perfeita, sou membro da Igreja Assembléia de Deus Belém e Cuiabá-MT.
[ Voltar ]

quarta-feira, 24 de junho de 2009

O Senhor nos chamou para fazer a sua obra

(I Reis 7:13) - E enviou o rei Salomão um mensageiro e mandou trazer a Hirão de Tiro.
(I Reis 7:14) - Era ele filho de uma mulher viúva, da tribo de Naftali, e fora seu pai um homem de Tiro, que trabalhava em cobre; e era cheio de sabedoria, e de entendimento, e de ciência para fazer toda a obra de cobre; este veio ao rei Salomão, e fez toda a sua obra.
(II Crônicas 4:11) - Também Hirão fez as caldeiras, as pás e as bacias. Assim acabou Hirão de fazer a obra, que fazia para o rei Salomão, na casa de Deus.
O Senhor Jesus nos convocou para fazer a sua e nos capacitou para isso,assim sendo não podemos deixar de fazer aquilo para o qual Deus nos preparou.
Enguanto estivermos aqui na terra temos que fazer tudo pela obra do Senhor não saindo ou largando no caminho aquilo que nos foi confiado por Deus,fomos escolhido por Deus
[(João 15:16) - Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda.] por isso não podemos deixar nunca o chamado de Deus para nossa vida.
(II Timóteo 4:7) - Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.

terça-feira, 23 de junho de 2009

/ mundo / Acidente
CELULAR RSS
GLB.addDOMLoadEvent(GLB.common.thumbImage.init);
GLB.addDOMLoadEvent(GLB.common.materia.searchInit);

O Portal de Notícias da Globo
23/06/09 - 15h44 - Atualizado em 23/06/09 - 16h03
Mulher engata ré e despenca do quarto andar de garagem nos EUA
Caso ocorreu em Springfield, Massachusetts.Vítima, que tinha pouco mais de 20 anos, foi hospitalizada.
Do G1, com AP
Tamanho da letra
A-
A+


Bombeiros e equipes de resgate observam carro que caiu de garagem nesta terça-feira (23) em Springfield, no estado americano de Massachusetts. Uma mulher de pouco mais de 20 anos tentou dar ré no quarto andar da garagem, mas 'exagerou' e caiu. Ela foi hospitalizada. Segundo os policiais, ela só não ficou mais machucada porque estava usando o cinto de segurança. (Foto: AP)

domingo, 21 de junho de 2009

MENSAGENS DE R.R.SOARES

OS DEMÔNIOS PEDEM ACORDO
“E rogava-lhe muito que os não enviasse para fora daquela província” (Marcos 5.10).
A libertação do endemoninhado gadareno nos traz preciosas lições. Os espíritos malignos não pediram sua entrada no homem, mas suplicaram que pudessem entrar nos porcos. Ao cair, o homem ficou sob o poder do diabo. Somos ordenados a expulsar os demônios e a não fazer acordo com eles. Ainda hoje, há muitos endemoninhados que devem ser libertos, e essa tarefa faz parte da Grande Comissão do Senhor Jesus para Sua Igreja.
Se este caso não contivesse ensinamentos importantes para nós, o Senhor não teria ordenado que fosse registrado nas páginas das Escrituras. Aliás, Jesus realizou tantas obras, que, se todas fossem escritas, o mundo todo não as comportaria (João 21.25). Os relatos bíblicos foram escritos para nossa admoestação, por isso, devem ser cuidadosamente estudados. Além do milagre em si, eles contêm importantíssimas orientações que nos ajudam a fazer a obra de Deus.
A explicação do pedido dos demônios – entrar nos porcos – chama-nos a atenção para um fato: ao serem expulsos, suplicaram que possuíssem aquela manada e não fossem mandados para fora da província. Ora, os animais não têm alma, espírito nem personalidade; eles não caem no pecado. Mas, mesmo assim, quando foram possuídos pelos demônios, preferiram a morte. Já quando homem cai nas garras do inimigo, o espírito maligno tem certa autoridade sobre ele. Triste é saber que há pessoas as quais, voluntariamente, invocam as forças do mal!
Há quem diga que, hoje, não existem mais endemoninhados, mas a verdade é que há mais indivíduos possuídos do que gostaríamos de saber. O único modo de libertar os oprimidos é levá-los a crer no Evangelho. Somente expulsar os espíritos maus não garante a libertação. É preciso ter fé para viver livre das influências das trevas.
A ordem de Jesus para quem nEle crê é expulsar os demônios (Mateus 10.8). O conhecimento da verdade, e não a cristianização, liberta o cativo das forças maléficas (João 8.32). Há pessoas dentro das igrejas, e algumas nos púlpitos, que ainda não foram libertas. Quem abusa de uma criança, por exemplo, só pode estar tomado pelo demônio da pedofilia. O mesmo se pode dizer de quem comete outros pecados. Em todas as partes da sociedade mundial, Satanás tem possuído e usado muitos indivíduos. É preciso libertá-los do império do mal.
Ao enviar Seus discípulos a pregar o Evangelho, o Senhor Jesus colocou, como parte da missão, expulsar demônios em Seu Nome. Ele sabe o porquê de tal ordem. É árduo o trabalho de descer ao mais baixo nível para libertar um oprimido, mas é recompensador.
Em Cristo, com amor,
R. R. Soares
Mensagem enviada em: 20/06/2009

Yahoo! Respostas: Reinaldo enviou uma pergunta para você

Olá,

Olá! Eu achei que você teria algum interesse nesta pergunta do Yahoo! Respostas.

Qua o certo? Mim? Eu??

Reinaldo

Sobre o Yahoo! Respostas
====================================
Yahoo! Respostas é um local onde as pessoas perguntam e respondem sobre qualquer assunto. Porque não compartilhar seus conhecimentos, opiniões e experiências pessoais com a comunidade do Yahoo! Respostas?

Descubra mais em: http://br.answers.yahoo.com/info/welcome. Além disso, você pode navegar através de nossas 40 milhões de respostas e aprender algo novo na categoria Conhecimentos Gerais

sábado, 20 de junho de 2009

MENSAGENS DE FÉ.

SINAL ETERNO
“Em lugar do espinheiro, crescerá a faia, e, em lugar da sarça, crescerá a murta; isso será para o SENHOR por nome, por sinal eterno, que nunca se apagará” (Isaías 55.13).
Quando o homem entra em Aliança com o Senhor, ele obtém todas as bênçãos. Neste mesmo capítulo, os versículos anteriores mostram que o Altíssimo nos quer do Seu lado. Então, quem se arrepende dos pecados e assume seu lugar na Palavra alcança o sucesso, pois a vida dos que servem a Deus não é de derrota, mas, sim, de vitória.
Caso você esteja enfrentando dificuldades, examine se, de fato, aceitou o Evangelho, se crê nEle ou se é apenas o seguidor de uma religião. Fuja de tudo aquilo que o prende ao erro, porque, verdadeiramente, somente é livre quem é liberto por Cristo (João 8.36).
Se os incrédulos soubessem o que ganhamos ao recebermos Jesus como nosso Salvador, correriam em busca dEle! De fato, uma vida cheia de realizações está à espera de quem se dispõe a deixar o pecado e a se tornar servo do Altíssimo. Além disso, há bênçãos que nem precisamos pedir, visto que elas são ordenadas por Aquele que sabe de todas as nossas necessidades. O segredo é fazer parte da Aliança na qual Deus teve de permitir que Seu único Filho derramasse até a última gota de Seu sangue para nos salvar.
Lendo os versículos anteriores deste capítulo você entenderá que o Todo-Poderoso deseja o homem ao Seu lado. Deus convida os perdidos a deixarem o caminho do erro e voltarem para o Senhor, que é rico em perdoar (Isaías 55.7). Que maravilha é saber que um arrependimento verdadeiro nos une ao Pai e nos afasta para sempre do diabo! No entanto, se não reconhecermos nossa falha nem pedirmos perdão ao Pai, não teremos acesso à bondade divina.
Basta que uma pessoa se arrependa realmente das suas transgressões para ela assumir seu lugar no Reino de Deus. A Palavra do Senhor, que nos convence, também nos orienta a ter sucesso em tudo. Aliás, é inquestionável que a nossa posição no Filho de Deus seja de supremacia total. A Palavra que sai do Livro Santo – e nos avisa das dádivas que temos em Cristo – traz em si o poder necessário para operar o que anuncia. Então, conforme Ela declara, quem está em Cristo se tornou herdeiro de Deus e co-herdeiro com Jesus (Romanos 8.17). Por isso, o cristão verdadeiro não pode aceitar nenhuma derrota, afinal, em tudo, ele é mais que vencedor (v. 37).
Quem crê no Evangelho não pode ter falta de nada. O crente deve vencer todas as batalhas, pois é chamado por Deus de Seu filho. Muitos que ouvem a Mensagem da salvação até gostam dela e a desejam, mas são levados a praticar regras religiosas que de nada valem. Porém, temos de crer no Evangelho – a Boa Notícia do que, em Nome de Jesus, pertence a nós.
Não aceite nada que venha prendê-lo no pecado, pois aquele que está em Cristo é, de fato, nova criatura, e as coisas velhas já passaram (2 Coríntios 5.17). Então, creia que você foi liberto por Jesus, e o testemunho do que Cristo fez por você terá mais peso e glória com sua vitória.
Em Cristo, com amor,
R. R. Soares
Mensagem enviada em: 19/06/2009

terça-feira, 16 de junho de 2009

Mensgens de fé

O MODO CERTO DE CONSEGUIR A PROSPERIDADE
“A fazenda que procede da vaidade diminuirá, mas quem a ajunta pelo trabalho terá aumento” (Provérbios 13.11).Você pode construir sua casa sobre a areia ou a Rocha (Mateus 7.24-27). Para isso, precisará escolher entre agir com vaidade ou permitir a operação de Deus. É importante, porém, tomar cuidado com o custo do erro, pois o Altíssimo aumentará o que Ele ajudou a construir, mas não impedirá o diabo de destruir o que não foi erguido com a ajuda do Pai. A fonte ou origem do seu crescimento é muito importante. O desejo do Senhor é compartilhar tudo conosco. O Onipotente quer que andemos com Ele, assim como fez Enoque, o qual não foi mais achado, pois Deus para Si o tomou (Gênesis 5.24). Sem dúvida, os que andam com o Altíssimo permitem que sejam tomados por Ele.Se estivermos no Caminho do Senhor, seguindo lado a lado com Ele e deixando que Sua sabedoria nos dirija, nada nos decepcionará. Por outro lado, se não andarmos com Ele nem consultarmos Sua direção, seremos guiados pela vaidade dos nossos sentidos. Porém, quando agimos dessa forma, achando que podemos decidir por nós mesmos, somos comparados pelo Senhor com o homem insensato: aquele que construiu sua casa sobre terreno arenoso e, com as chuvas e fortes correntezas, teve sua moradia desmoronada. A vaidade do nosso sentido é um péssimo terreno para a construção de qualquer edificação; ela não suporta as tempestades desta vida.Quem é prudente não se apressa. Antes, deposita seus planos no altar divino, sabendo que, no tempo certo, receberá a direção e porá mãos à obra. Depois de ter cavado fundo, lança seu alicerce sobre a Rocha – o Senhor (Salmo 31.2,3) – e nada abalará sua construção, nem mesmo o pior temporal. Essa história de “pegar ou largar”, de agir no impulso, não provém de Deus. Quem age apressadamente ou toma atitudes erradas para amealhar riquezas ou solucionar problemas não obedece ao Senhor e, por isso, peca. Para que os fins sejam abençoados, os meios têm de ser aqueles dados pelo Pai celeste. Há, porém, muitas pessoas dominadas por demônios por não observarem quem as impulsiona. A Palavra declara que, para essas, o salário do pecado é a morte, a natureza de Satanás (Romanos 6.23). Por outro lado, os justos, além do sucesso obtido, receberão um bônus dado pelo Senhor.Onde não há paz, a mão de Deus não está operando. Então, é melhor não possuir riqueza nenhuma – mas ter a presença divina – do que acumular muitos tesouros com a operação do diabo. Afinal, o Senhor não pode guardar um bem que foi adquirido com a ajuda do inimigo.Só permanecerá a casa que for construída sobre a Rocha. Por isso, preste atenção: não aceite nada que provém do erro, mas aja sabiamente e busque apenas a ajuda do Altíssimo.Em Cristo, com amor,R. R. Soares
Mensagem enviada em: 16/06/2009

domingo, 14 de junho de 2009

MENSAGENS DE R.R.SOARES

DÊ O LOUVOR A DEUS
“Pois não conquistaram a terra pela sua espada, nem o seu braço os salvou, e sim a tua destra, e o teu braço, e a luz da tua face, porquanto te agradaste deles” (Salmo 44.3).
Por sermos humanos, somos nulos diante do inimigo, porém, o poder de Deus – com a operação dos Seus anjos e a revelação da Sua Palavra – é a nossa salvação, porque tudo conseguiremos com a ajuda dEle. O Altíssimo ajudou Israel porque Se agradou do Seu povo, e o mesmo Ele pode fazer por nós.
A nossa força age em Nome de Jesus. O Mestre nos deu autorização para usá-lO em qualquer situação, e Suas Palavras afirmam que, se determinarmos em Seu Nome, Ele mesmo o fará (João 14.13,14). Então, o que você está esperando? Não está na hora de dar um basta no seu sofrimento, de exigir que o maligno e tudo o que vem dele desapareçam de sua vida? Ele sairá agora, se você, com fé e determinação, mandá-lo embora.
Precisamos preparar-nos para a vitória, pois, já que somos aceitos na família divina como Seus filhos, jamais perderemos batalha alguma, pois Ele mesmo, que Se tem agradado de nós, irá conduzir-nos em triunfo. Não importa o combate que você tenha de travar, lute com fé e confiança, na certeza de que o Todo-Poderoso irá protegê-lo e dar-lhe sucesso em todas as suas lutas. Quem O tiver ao seu lado pode marchar confiante, pois, sem dúvida, voltará com a conquista.
Não espere sentir-se forte para obter a êxito, pois essa preparação não acontece por meio dos sentimentos, mas pela fé. Agora mesmo, a autoridade de Deus, Seus anjos e a Palavra dEle estão esperando a sua ordem para cumprir o querer do Pai. Você é quem decide! Então, seja forte, porque os tímidos na fé jamais verão o Altíssimo em ação. Por outro lado, os que crerem verão a glória divina atuar em seu favor (João 11.40).
Israel, pela sua própria força, jamais teria condições de deixar o Egito; todavia, o Onipotente o ajudou. Por quê? Porque Se agradara daquele povo, e o mesmo se dá com qualquer um de nós. Jesus disse que não foi você quem O escolheu, mas Ele o elegeu para que desse muitos frutos (João 15.16). Ele quer libertá-lo e o fará, neste momento, se você Lhe agradar.
Glorificamos o Nome de Deus quando cremos no que Ele afirma e, decididamente, partimos para a batalha. O Senhor gosta de ver os Seus tomando posse da bênção, comendo do bom e do melhor e desfrutando da vida abundante. Para que isso aconteça, basta tomar a decisão de libertar-se do que o atrapalha e faz sofrer. Decida livrar-se do mal e viver com abundância!
Em Cristo, com amor,
R. R. Soares
Mensagem enviada em: 13/06/2009

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Reinaldo lhe enviou uma notícia do Jornal da Globo

G1
Olá reinaldovs.2643@blogger.com,
Esta notícia foi enviada por Reinaldo (reinaldovs@bol.com.br)

Realidade aumentada


11/06/2009 23:59


O Jornal da Globo aumentou a realidade

Na coluna Conecte você vai conhecer uma tecnologia de computação gráfica que acrescenta elementos virtuais ao mundo real. Isso se chama realidade aumentada. Confira e aproveite esta viagem virtual.
LINK DA NOTÍCIA
http://g1.globo.com/jornaldaglobo/0,,MUL1191839-16021,00.html

quinta-feira, 11 de junho de 2009

UOL - Notícias por e-mail

Clique no link para ler a notícia completa no UOL

Imagens do dia
UOL Notícias
http://noticias.uol.com.br/album/090611_album.jhtm?abrefoto=20

O sonho do paulistano

Reinaldo

[Portal iTodas] - Você recebeu uma matéria de Reinaldo

Seu amigo Reinaldo recomendou que você visitasse o seguinte link:
Torta de Limão sem Leite Condensado
recita de torta de limão.



Seu remedio é a Palavra

Seu remédio é a PalavraHá um segredo no ministério do Senhor Jesus e dos apóstolos que precisamos aprender para agir de igual modo. Eles não possuíam uma unção diferente da que o Senhor Deus nos concede; a geração deles também não era especial. Eles tinham um entendimento da Palavra de Deus que os fazia atuar como se fossem o próprio Onipotente. Em João 14.12, Jesus afirmou: Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim fará as mesma obras que eu faço e as fará maiores do que estas, porque eu vou para o Pai. Paulo, o grande apóstolo, dizia: Posso todas as coisas naquele que me fortalece. Temos, então, dois textos, ditados pelo Santo Espírito, que nos dizem não haver, hoje razão para o cristão fracassar. Ao contrário, eles nos dão o estímulo necessário para nós tomarmos posse da nossa bênção.O problema é que temos sido mal ensinados. Ministrar-se em toda parte que não temos merecimento algum e que é só por misericórdia que o Senhor nos salva e nos concede qualquer bênção. Isso é completamente errado. E talvez, seja esse o seu problema. A grande verdade é a seguinte: você, independente de quem seja e do mal que esteja sofrendo, pode ser curado aí mesmo onde se encontra ou pode ter início da sua libertação. Tudo que precisa saber é que você foi incluído na morte de Cristo. Ele sofreu em seu lugar - Quando o homem pecou no jardim do Éden, ele trouxe para o nosso mundo a morte - a natureza do diabo. A partir desse ato, o diabo pôde intervir em nossa vida, fazendo-nos sofrer. Ele \"ganhou\" o direito de estar aqui neste mundo e trouxe com ele todos os seus \"anjos\" - demônios. Desde então, o homem tem experimentado todo o tipo de sofrimento.O nosso destino seria mais terrível. Para sempre estaríamos condenados à perdição e, nas mãos do arquiinimigo, estaríamos condenados ao suplício eterno. Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo Seu grande amor com que nos amou, enviou Seu Filho amado para morrer em nosso lugar. Ele, o Filho de Deus, é uma das pessoas que compõem a Trindade Santíssima. Deixou a Sua glória e desceu a este mundo sujo e perdido, tomando a forma de homem e rebaixando-Se de modo radical, para nos libertar completamente das mãos do maligno.Chegou o dia: Ele permitiu que O prendessem, O condenassem e O pregassem numa cruz. Ali, Ele estava em nosso lugar. Enquanto sofria, o Pai O assistia. Mas, no momento em que Ele tomou sobre Si os nossos pecados, Ele foi abandonado pelo próprio Deus, foi afastado do Senhor, tal como Adão o fora lá no Paraíso. Adão foi afastado quando pecou, Ele, o Senhor Jesus, não pecou, portanto, nunca tornou-Se pecador; mas tornou-Se pecado em nosso lugar. Após ter sido desligado do Pai, Ele exclamou: Deus meu, Deus meu,por que me desamparaste? (Mt 27.46). O quadro foi terrivelmente triste. Ele desceu ao inferno, onde pagou toda a nossa dívida, padecendo com tudo o que teríamos de sofrer. Recebeu nEle todas as nossas doenças e enfermidades, as nossas transgressões e iniqüidades, bem como o nosso castigo. Quando o Senhor viu que a obra toda estava concluída, que já não havia mais nenhum sofrimento que fosse necessário ser feito para redenção do homem, O Espírito Santo desceu ao inferno e reviveu a Jesus. E, naquele momento, exatamente no mesmo momento, Ele também reviveu a todos nós (Ef 2.4-7). Hoje, a provisão para a salvação, para a cura e para a solução de todos os problemas do homem, está garantida.Remédio - Ninguém deve aceitar qualquer sofrimento em sua vida. A obra redentora do Senhor Jesus é bastante para qualquer pessoa se libertar de qualquer ataque do inimigo. Paulo, escrevendo aos romanos, deu-nos a fórmula para que essa verdade se manifeste em nossa vida: A saber, se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. A palavra \"salvo\" foi traduzida da palavra grega sozo, que significa curado, libertado, preservado e salvo. Confessar-se ao Senhor Jesus é tudo que você precisa fazer para se apropriar do que Ele realizou em seu favor.Você, como qualquer outra pessoa, estava eternamente separado de Deus. O seu destino seria o mais tenebroso possível. Enquanto estivesse aqui neste mundo, o diabo poderia colocar em você enfermidades, dores, iniqüidades, transgressões e todo o tipo de castigo.Hoje, não. As coisas mudaram de figura. Agora, ele está derrotado, vencido, e já não tem sequer as chaves da morte e do inferno (Ap 1.18). Para você se livrar da destruição eterna, basta confessar-se ao Senhor Jesus.Veja bem, não é confessar simplesmente que o Senhor Jesus é seu Salvador. Mas sim confessar-se a Ele. É dizer-Lhe com toda sinceridade que agora você entende que Ele o substituiu, levando nEle tudo aquilo que você deveria levar, e que, portanto, você O aceita como seu Salvador, Substituto e Senhor. No instante em que você será salvo completamente. Tendo feito esse tipo de confissão, você pode estar certo de que, quando os seus olhos cerrarem-se aqui na terra, você irá para o Paraíso com Ele.Mas Paulo orientou que devemos também crer que Ele ressuscitou dentre os mortos. Em Romanos 4.25, Ele explica isso melhor. Na ressurreição de Jesus, fomos justificados - inocentados. Então, quando você crê que Ele o substituiu e que ressuscitou para a sua justificação, o diabo perde todo e qualquer gancho que teria em sua vida. É como se Adão não tivesse pecado, e, portanto, como se ele, o diabo, nunca tivesse tido qualquer direito sobre você. Agora, de posse desse entendimento, você pode e deve repreender toda investida diabólica em seu ser e ficar completamente livre de seus sofrimentos. Compreenda que a Palavra de Deus é o seu remédio. Ela deve ser usada contra todo e qualquer ataque do inimigo. Isso funciona nesse exato momento, aí mesmo onde você encontra. Tome a sua decisão, repreenda o seu mal em o Nome de Jesus e viva completamente livre de todos os males.
Escrito por: Miss.R.R.Soares